Ômega 3 Funciona Mesmo?

Artigo publicado no JAMA em 15 de Novembro de 2020 trazendo mais evidências do uso do tão exaltado Ômega-3.

O que é Ômega 3?

É um tipo de gordura encontrado principalmente em peixes, linhaça, chia, castanhas e algas.

Dependendo da estrutura química da molécula cada uma recebe um nome como ácido eicosapentaenóico (EPA) e ácido docosahexaenóico (DHA).

Existem benefícios cardiovasculares com uso do Ômega-3?

Estudos observacionais demonstraram que o consumo alimentar de peixes gordurosos ou ácidos graxos Ômega-3 poderiam reduzir eventos cardiovasculares como infarto agudo do miocárdio e AVC e que as concentrações circulantes de ácido eicosapentaenóico (EPA) ou ácido docosahexaenóico (DHA) reduziriam o risco cardiovascular.

É aceitável dizer que a suplementação de Ômega-3 exerce efeitos benéficos no metabolismo do colesterol por reduzir o estresse oxidativo. Com base nesse raciocínio, tem potencial de diminuir os eventos vasculares implicados na doença cardiovascular como sugerem alguns estudos.

Porém, fazer sentido bioquímico nem sempre representa real benefício quando aplicado em larga escala. É sempre interessante avaliar o impacto de longo prazo na redução dos eventos para saber se realmente o uso de uma substância tem o efeito esperado.

O que dizem os estudos mais novos?

Um importante ensaio clínico realizado em pacientes com alto risco de doença cardiovascular com 13078 pacientes foram randomizados para receber ômega-3 em alta dose ou óleo de milho como comparador. Após um acompanhamento de 42 meses, não houve diferença significativa entre os grupos do ômega-3 (6.539 pacientes) e do óleo de milho (6.539 pacientes) em relação a morte cardiovascular, infarto não fatal, AVC, revascularização coronariana e hospitalização por angina instável.

Esse resultado nulo é muito semelhante a outro grande estudo de ômega-3 recente com 25.871 participantes, que também não relatou nenhum benefício significativo de uma preparação de ômega-3, em comparação com placebo, em eventos cardiovasculares.

Ou seja, já temos 2 grandes estudos com bom rigor científico evidenciando que o uso do ômega-3 não apresenta um benefício melhor do que placebo.

Então suplementação com Ômega-3 não funciona?

Não sabemos ainda, os resultados desses estudos contradizem diretamente os resultados de um outro ensaio com 8.179 participantes com acompanhamento médio de 4,9 anos, que resultou em uma redução de 25% na incidência de eventos cardiovasculares.

Todos os 3 estudos foram conduzidos com seriedade científica, porém nem todos utilizaram o mesmo tipo de ômega-3 e também não utilizaram o mesmo placebo, nos dois primeiros se comparou uma mistura de DHA e EPA com óleo de milho. No 3º estudo se comparou EPA com óleo mineral.

Com esses dados podemos estabelecer algumas possibilidades:
1ª Apenas o EPA tem algum benefício clínico, porém isso não tem muita plausibilidade bioquímica

2ª O oléo mineral utilizado no 3º estudo pode ser prejudicial fato que favoreceu o uso do ômega-3, porém isso também não tem tanto respaudo bioquímico.

Como sair da dúvida? É bom tomar ou não?

Provavelmente, um outro estudo comparando o EPA com óleo de milho poderá resolver esse impasse. Perceba que a ciência médica não é matemática com respostas prontas. Como sempre diziam meus professores: “A medicina é a ciência das verdades transitórias.”

Não se iluda facilmente com propagandas que prometem saúde fácil, procure sempre um profissional competente e atualizado para ter uma boa orientação.

Por hora, não há evidência suficiente para garantir um real benefício, porém não há nenhuma evidência de que haja malefício, portanto caso a dieta habitual seja pobre nos alimentos mencionados, é interessante recomendar a suplementação como parte integrante de uma boa dieta porém sem a promessa de redução do infarto.

De modo geral o uso de ômega-3 ainda é amplamente recomendado em associação com outros suplementos que tem eficácia comprovada de diversos benefícios para a saúde. Consulte um profissional com conhecimento técnico para obter os melhores resultados. 

Referência

Curfman G. Do Omega-3 Fatty Acids Benefit Health? JAMA. 2020;324(22):2280–2281. doi:10.1001/jama.2020.22898

https://jamanetwork.com/journals/jama/fullarticle/2773119

Compartilhar:

1 comentário em “Ômega-3 é bom mesmo?”

Deixe um Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *